Por que faz todo sentido destruir a USP

Fernão Lara Mesquita (*)

O analfabetismo voltou a crescer no Brasil pela primeira vez em 15 anos, segundo medição do PNAD. Como o agente da medição é incontestável, um “cientista” simpatizante do PT diz que o número subiu porque agora os analfabetos estão vivendo mais tempo, graças ao PT!

Já a USP e a Unicamp, ambas com reitorias ocupadas no momento, a primeira caiu do 158º lugar no ranking mundial da Times Higher Education para alguma colocação entre a 226º e a 250º (abaixo de 200 eles não dão mais a classificação exata) e a segunda, que antes rondava o número 200, agora está abaixo do 300.

A tropa de choque do PT na web ainda está confusa. Antes que se dê a ordem unida e o discurso se alinhe espontânea e milimetricamente em milhares de sites de “representantes da sociedade civil” pelo país afora, metade trata de explicar que a medição é que está errada ou mudou de critério, distorcendo a realidade, enquanto a outra metade se rejubila dizendo que a USP caiu mesmo e, como é estadual, a culpa é do PSDB.

Enquanto o boi não dorme com essas conversas, as ações dos legítimos representantes dos estudantes do Brasil nas UNEs da vida, entre uma mesada e outra do governo e a medição do faturamento diário pela exclusividade na venda de carteirinhas que valem meia entrada em qualquer espetáculo artístico ou esportivo no país, seguem com o roteiro de sempre, ocupando reitorias para “reivindicar” que os alunos é que passem a avaliar e reprovar os professores e não o contrário. Ou que a polícia fique longe dos campus que devem permanecer território isento do cumprimento das leis brasileiras, especialmente as que dizem respeito ao tráfico e consumo de drogas.

Todos têm o direito se exprimirem de maneira adequada

Cada um tem direito a se exprimir de maneira adequada

Já a frente parlamentar colhe os louros da missão cumprida depois que impingiu ao país a nova lei segundo a qual basta o sujeito se declarar negro ― ainda que tenha a pele alva como a neve e olhos azuis como o céu da manhã ― que ele revoga os 10 anos de esforço do seu contendor que perdeu tempo em estudar ao longo de toda a educação primária e secundária. E o faz passar à frente.

Trata-se de fórmula especialmente letal visto que, ao mesmo tempo em que insufla o ódio racial, como querem os “multiculturalistas” do PT que juraram dobrar a impertinente resistência da realidade brasileira a confirmar essa sua tese, dá incentivo fulminante a esse “minta na cara-de-pau que o governo garante” que já provou sua eficácia destruindo o Congresso Nacional e o Poder Judiciário.

Honra ao mérito, portanto! É indiscutível a competência do PT. Do ponto de vista dele, faz todo sentido destruir a USP e o resto do sistema educacional do país. Afinal, a obra de Júlio de Mesquita Filho e Armando de Salles Oliveira foi desenhada com o objetivo explícito de matar à míngua os PTs da vida pela paulatina supressão do seu habitat, que é a selva da ignorância e da miséria.

E ainda por cima foi lá que se formou e era lá que lecionava o FHC, aquele sacana que nunca escondeu a sua conspiração elitista para acabar com o analfabetismo.

(*) Fernão Lara Mesquita é jornalista e editor do site www.vespeiro.com

4 pensamentos sobre “Por que faz todo sentido destruir a USP

  1. Quando vc diz “tráfico e consumo de drogas” é uma generalização equivocada……..primeiro esta questão não passa de estudantes querendo fumar maconha dentro do campus, uma conquista legítima de uma parcela considerável de pessoas que brigam pela legalização do consumo da erva……mas não é só por isso que se exige que a polícia, especialmente a PM, se mantenha fora do ambiente universitário……..é principalmente porque um campus universitário não precisa de uma polícia que trabalhe de forma ostensiva………violência e segurança são problemas sociais e a polícia no campus não ajuda a resolver isso, muito ao contrário, mascara o fato para uma parcela mínima da sociedade………….tipo tampar o sol com a peneira……uma grande quantidade de pessoas, estudantes ou não, se sente ameaçada quando vê uma Blazer cheia de gente armada passando a 20km/h num ponto de ônibus lotado………..tipo, tenho barba, sou suspeito, uso havaianas e bermuda, sou suspeito, olho para eles, sou suspeito, não olho, sou suspeito, minha camiseta esta rasgada, sou suspeito, não tenho dinheiro para comprar um carro, sou suspeito, estou usando uma camiseta de rock, sou suspeito, estou lendo um livro do Hunter Thompson, sou suspeito……além disso existe um histórico recente de repressão da PM dentro de campus universitários……………enfim, ela tem que continuar fora……..quanto a análise política dos fatos, é de grande sensatez e louvável.

    Curtir

    • Toda sociedade tem seu saco de pancada, prezado Eder. C’est la vie.

      Para que fique bem claro: o texto não é de minha autoria. É do jornalista Fernão Lara Mesquita, conforme está indicado. Ele tem pluma ferina ― bem mais aguçada que a minha ―, mas, como você mesmo constatou, sua análise é sensata.

      Abraço.

      Curtir

Dê-me sua opinião. Evite palavras ofensivas. A melhor maneira de mostrar desprezo é calar-se e virar a página.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s