Z de Zorro

José Horta Manzano

Quando se entra num cômodo, o olho será irresistivelmente atraído para o que houver de vermelho: uma almofada, um quadro, um livro. Não se trata de gostar ou deixar de gostar desta ou daquela cor; simplesmente é assim. Certas cores atraem mais que outras. Com as letras do alfabeto ocorre fenômeno semelhante. Umas são mais atraentes que outras. Umas são mais sexy que outras, como diriam os ingleses.

Uma das letras que maior atração exercem é o Z. Muito tempo atrás, quando a televisão engatinhava, a criançada acompanhava um seriado americano cujo herói era um cavaleiro mascarado chamado Zorro – só os anciãos devem se lembrar. (Diga-se que zorro, em espanhol, é a raposa.) A característica do mascarado era surgir de repente, sempre para castigar os maus, salvar os mais frágeis, marcar o Z de Zorro com a ponta da espada e, em seguida, desaparecer cavalgando.

Por que deram ao protagonista esse nome? Acredito que a letra Z tenha sido fator determinante. Um Z traçado com três golpes de espada é símbolo forte e viril. Um S, por exemplo, não faria o mesmo efeito.

A língua russa utiliza o alfabeto cirílico. Algumas letras são iguais às nossas, mas não todas. Nosso Z não existe no alfabeto russo. O som zê é representado por uma letra que lembra o número 3. No entanto, na Rússia destes tempos de guerra, o Z está se tornando um símbolo fortíssimo. Tornou-se o sinal que distingue todos os que apoiam a invasão da Ucrânia.

Crédito imagem: Reuters

Como surgiu esse símbolo? Ninguém sabe ao certo. O que se sabe é que, de repente, em duas semanas, passou ao primeiro plano, está por toda parte. Na Rússia, em princípio. Há várias teorias que procuram explicar o aparecimento e o significado do Z, que é, repito, letra estranha ao alfabeto usado no país.

Explicações fervilham nas redes sociais russas. No começo, alguns chegaram a imaginar que o Z fosse um número 2 estilizado, usado pra marcar o 22/2/22, dia em que a Rússia assinou um “tratado de amizade” com as províncias separatistas da Ucrânia – o prenúncio da guerra que estouraria dois dias depois.

Crédito imagem: Reuters

A explicação mais aceita atualmente é de que o Z é utilizado para inibir o “fogo amigo”. Todos os veículos militares se parecem. Para destacar os que lhe pertencem, o exército vermelho decidiu marcar os seus com esse sinal. Tentam assim evitar que um tanque russo atire em outro tanque russo.

Eu vejo um problema. A coisa vai, mas a coisa também vem. Explico. Se o Z evita que os russos se massacrem entre si, informa, por outro lado, aos ucranianos quais são os veículos inimigos. Neste último caso, funciona como licença de alvejar: “Ah, esse aí é russo! Pode atirar!”.

Crédito imagem: Reuters

O fato é que o símbolo aparece por toda parte na Rússia, não só nos veículos militares. Pontos de ônibus, anúncios luminosos, camisetas. Ele aparece até bordado em capotes, blusas e paletós usados por executivos. Não só as redes sociais como também o próprio governo estão incentivando a propagação do Z.

Crédito imagem: Reuters

Numa competição realizada estes dias no Catar, um jovem ginasta russo subiu ao pódio exibindo um Z bordado na camiseta. Para piorar a situação, ao lado dele estava justamente um atleta ucraniano. O russo está sofrendo sanções disciplinares aplicadas pela Federação Internacional de Ginástica.

Certas más línguas acreditam que o Z poderia simbolizar Zelenski, o presidente da Ucrânia, alvo principal da invasão russa. Mas não deve passar de especulação.

Dê-me sua opinião. Evite palavras ofensivas. A melhor maneira de mostrar desprezo é calar-se e virar a página.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s