Vamos acabar com o roubo de celulares?

José Horta Manzano

Você sabia?

É praticamente impossível reaver celular roubado. Os ladrões logo passam adiante, e assim, de mão em mão, o rastro se perde. É experiência desagradável, mas as bondosas companhias operadoras substituem rapidamente o chip e parecem não se importar com o destino do celular furtado. Compreende-se: o que a operadora quer é consumo. Mesmo roubado, o telefone periga trazer um novo cliente. Elementar, não?

Existe maneira de fazer que o telefone roubado, ainda que não seja devolvido, se torne inutilizável. Se todos agirem assim, aos poucos, os assaltantes perderão o interesse em roubar celulares. Leia com atenção.

Todos os celulares têm um numero de série único, sua impressão digital, seu ADN. Não há dois telefones no mundo com o mesmo código. Chama-se Código IMEI (=International Mobile Equipment Identity). É composto de um número de 15 algarismos. Somente o dono do aparelho pode conhecer o código. Para saber qual é o seu, basta teclar

* # 06 #

Só isso. Não pressione a tecla Enviar (=Send/Enter/Return). Na tela, aparecerá o código IMEI. Anote-o e guarde-o em lugar seguro. Acima de tudo, não vá anotá-lo no telefone.

Se lhe roubarem o celular, entre imediatamente em contacto com a operadora e indique o Código IMEI do telefone surrupiado. O celular será bloqueado completamente e, ainda que o ladrão ponha novo cartão ou novo chip, nunca mais funcionará.

Se todos fizerem isso, o roubo de celulares cairá vertiginosamente.

Telefone celular (não recomendado para ministros)

Celular com garantia antifurto

É natural que as operadoras façam corpo mole e não mostrem grande empenho em dar essa dica a seus clientes. Para a operadora, que seja roubado ou não, um celular em circulação significa um cliente potencial a mais.

Essas instruções valem para o mundo todo. Se um dia você comprar um celular na Mongólia ou no Zimbábue, experimente e verá que funciona.

Interligne 28a

Quer checar o seu? Proceda assim:

1) Tecle *#06# e anote seu IMEI

2) Visite o site www.imei.info

3) Entre seu código IMEI. Você verá que, sobre seu aparelho, eles sabem mais do que você imagina.

Big brother is watching you. Boa sorte!

Miscelânea 10

José Horta Manzano

Idiota 3Mensalão
O que mais vai-se ler hoje são análises ― serenas ou inflamadas ― do mais recente episódio do mensalão, de seus comos e de seus porquês. Não vou-lhes dar mais do mesmo. De toda maneira, o que está feito, feito está.

A meu ver, o julgamento do mensalão, que termine ou não com gente na cadeia, terá sido um divisor de águas nas práticas judiciárias brasileiras. E é isso que a História guardará. Passemos a outro assunto.

Interligne 18b

La vie en rose
Na Suíça, como em qualquer parte do mundo, autoridades penitenciárias têm, vez por outra, de usar a força para acalmar prisioneiros mais exaltados. Os suíços mandaram fazer estudos para encontrar método melhor que a tradicional camisa de força para sossegar os que surtam. Especialistas recomendaram que se encerrassem os mais atacados em celas cor-de-rosa durante um certo tempo, até que serenassem.

Cela calmante, Suíça

Cela calmante, Suíça

Na Suíça alemã, já chegaram à conclusão que 2 horas são suficientes para acalmar qualquer um. Já na Suíça francesa, não se sabe se por displicência ou vingança, chegam a «esquecer» o preso durante 5 dias nesse mundo unicolor. Os encarcerados reclamam, não tanto da cor, mas principalmente da humilhação.

Interligne 18b

Caros celulares
O roubo de celulares está-se tornando calamitoso na Guatemala. Por um telefonezinho de bolso, assaltantes são capazes até de cometer o irreparável. Diante disso, o Congresso resolveu legislar. Acabam de aprovar uma lei que pune ladrão de celular com até 15 anos de prisão mais multa de, no mínimo, 25 mil dólares.

A nova lei não admite embargos infringentes.

Interligne 18b

Idiota 4Gelo para quem pode
A crise financeira que começou em 2008 com a quebra do Banco Lehman Brothers arruinou muita gente. No entanto, é sabido que a balança tem dois pratos. Para que um desça, é preciso que o outro suba. Se muita gente perdeu dinheiro, outros ganharam fortunas. Dizem até que há hoje mais milionários do que antes da crise.

Algumas firmas, de olho nessa clientela abastada e composta em maioria por novos-ricos, não se tem privado de oferecer o que o mercado pede. Uma empresa americana está fazendo sucesso vendendo… gelo! Ah, mas não é um gelo qualquer, quá! É gelo para ricos. Vêm sob forma de cubinhos ou de bolinhas.

Feita de água duplamente destilada, essa nova maravilha é isenta de sais minerais que lhe possam alterar o gosto. Em compensação, o preço é salgado. Uma embalagem de 50 cubinhos sai por 325 dólares, o que dá 6.50 dólares por cubo. Uma boa notícia: o valor do despacho no interior do território americano está incluído no preço. Compradores de outros países pagarão um acréscimo para cobrir o frete.

Quem foi mesmo que disse que a estupidez humana não tem limites?

Interligne 18b

Idiota 1Ladrão que rouba ladrão
A cadeia da cidade de Pavia, na Itália, foi assaltada. Os ladrões vinham de fora do estabelecimento. Levaram o cofre-forte onde era conservado, entre outros pertences, o dinheiro pessoal dos detentos ― uma espécie de caixa econômica interna. As economias de cada um estavam lá. A quantia roubada situa-se, segundo a fonte, entre 5000 e 6000 euros.

Além de força muscular, os assaltantes deviam ter conhecimento perfeito daquelas paragens. Penetraram no estabelecimento, atravessaram subterrâneos, abriram portas, carregaram o cofre, desapareceram, e ninguém se deu conta. Estão sendo procurados.

Interligne 18b

Sob pressão, não!
O senhor Assange, aquele que está asilado na embaixada equatoriana em Londres, andava meio esquecido. Pressentindo que, do jeito que as coisas vão, periga passar o resto da vida na prisão onde se encurralou voluntariamente, resolveu fazer alguma coisa para ressurgir no noticiário. Aproveitando a deixa que lhe deu dona Dilma, fez declaração à Folha de São Paulo, por email. Aplaudiu a decisão da presidente de cancelar sua visita de Estado aos EUA.

Valeu-se da mesma ocasião para dar um conselho a nossa voluntariosa presidente. Declarou que o cancelamento da visita não é suficiente. Falta ainda dar asilo tropical a uma jornalista britânica que se encontra atualmente em degredo na Rússia.Idiota 2

O senhor Assange provavelmente ignora que não tem chance nenhuma de ser atendido. Nós todos, escolados, sabemos que dona Dilma nunca decide sob pressão. A não ser que a pressão venha de La Paz. Ou do Lula. Ou das ruas. Ou de Buenos Aires. Ou de Havana. Ou de Caracas.

Senhor Assange, se me lê, guarde bem: Mrs. Rousseff never makes any decision under pressure. Nunca mesmo.