Allende e Queiroga

José Horta Manzano


A observação de Mário Quintana (1906-1994) nunca perde a atualidade: “A gente pensa uma coisa, escreve outra, o leitor entende outra, e a coisa propriamente dita desconfia que não foi dita”. Neste sábado encontrei dois bons exemplos.


Chamada Estadão, 22 jan° 2022

Primeiro exemplo
Esta chamada está bem enrolada. Fala da neta de Allende (presidente do Chile de 1970 a 1973) e diz que ela “sofreu golpe pela ditadura militar”, o que evidentemente não corresponde à realidade.

Quando o golpe ocorreu no Chile, em 11 de setembro de 1973, a netinha do presidente ainda não tinha completado dois aninhos. Na verdade, quem sofreu o golpe foi o avô, Salvador Allende, que, aliás, morreu no mesmo dia. Suicidou-se? Foi induzido ao suicídio? Foi assassinado? A esperança de saber a verdade se esvai à medida que os personagens vão desaparecendo.

Tem mais. Salvador Allende não sofreu golpe “pela ditadura militar”. A ditadura só se instalou após sua morte. Se, por hipótese, ele tivesse resistido e repelido o ataque, ele teria sofrido golpe, mas a ditadura não teria se instalado.

Consertando:

“Neta de Allende, o presidente deposto por golpe militar, será ministra da Defesa.”

Fica melhor.

Chamada Folha, 22 jan° 2022

Segundo exemplo
Para o leitor medianamente informado, que já ouviu falar de Queiroga e Damares mas que não sabe das circunstâncias das tais visitas (quem visitou quem, quando e por quê), a chamada do jornal soa misteriosa. Fica a ideia de que há relação entre a vacina aplicada na criança e a visita dos senhores ministros.

Precisei refletir pra entender o que o estagiário queria dizer. Suponho que era isto:

“Após as visitas de Queiroga e Damares, Saúde confirma que vacina não deu reação em criança”.

Assim, depois de inverter a frase, fica claro o que o autor queria dizer. Do jeito que estava escrito, parecia que os visitantes podiam até ter causado alguma reação na pobre criança vacinada.

São ministros de Bolsonaro, é verdade, mas prefiro acreditar que uma simples visita rápida deles não tenha o poder de empipocar bracinhos infantis.

Dê-me sua opinião. Evite palavras ofensivas. A melhor maneira de mostrar desprezo é calar-se e virar a página.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s