As últimas do doutor

José Horta Manzano

Teto baixo
Outro dia, apontei a baixa altura do pé direito dos salões de Brasília como causa (ou, pelo menos, agravante) do ambiente de opressão que reina por lá. O semblante torturado de nosso presidente transmite angústia contagiante.

Repare o distinto leitor na imagem tomada quando do pronunciamento que doutor Bolsonaro fez na terça-feira, 24 de março. Falo daquele em que Sua Excelência atacou os governadores, a imprensa e mais meio mundo, além de aconselhar os brasileiros a ignorarem o autoconfinamento. O teto do cômodo é aflitivamente baixo ou será impressão minha?

Teleprompter
Em primeiro plano, aparece o ponto eletrônico da marca Autoscript, um aparelho chamado teleprompter. Um equipamento dessa categoria não sai por menos de 15 mil dólares. É que nosso bom doutor, deixado sem uma cola escrita, é incapaz de se exprimir com um mínimo de coerência. Sem essa muleta, o homem seria ainda mais perigoso do que, de natureza, já é. É por isso, pra não gaguejar nem dar vexame gordo, que ele lê o discurso que vai desfilando pela tela do prompter.

Doutor Bolsonaro, o pé direito e o teleprompter

Confinamento
Nosso doutor quer que o recolhimento à residência se restrinja aos idosos – categoria da qual, aliás, ele faz parte. Segundo seu raciocínio emperrado, dado que só os velhos costumam desenvolver quadro grave do Covid-19, são eles os únicos a terem de cumprir quarentena.

Ora vejam. Não lhe passou pela cabeça que crianças podem ser portadoras sãs. Quando apanham o vírus, permanecem assintomáticas, mas podem contaminar. Crianças na escola, tanto em classe quanto no pátio de recreio, correm, brigam, se agarram, se abraçam. Um único aluninho atingido pelo vírus é capaz de contaminar toda a classe. Em seguida, cada um levará a doença pra seu respectivo lar. Adultos e idosos entram na fila do contágio – uma fila que avança rápido. E a doença vai tomando conta do país.

E pensar que tem gente aplaudindo a fala do presidente.

Templos
O último boletim oficial indica que, na França, 25.233 cidadãos já foram contaminados e 1.331 já sucumbiram. No país, o Covid-19 mata atualmente uma pessoa a cada 4 minutos. Não se sabe direito como o vírus entrou no país. O que se sabe é que o foco inicial de irradiação da epidemia apareceu em Mulhouse, pequena cidade da Alsácia, região descentrada, nos confins do país, perto da fronteira com a Suíça e com a Alemanha. À primeira vista, não é lá que se esperaria encontrar concentração de contaminados.

Investigações feitas, descobriu-se que os primeiros contágios ocorreram num templo neopentecostal. Um encontro especial dos adeptos fez que gente tenha vindo não só do lugar, mas de regiões vizinhas. Naquele espaço apinhado, pelo menos um dos fiéis havia de estar contaminado. A partir do primeiro contágio, a doença se alastrou. A região da Alsácia, que normalmente não é ponto concorrido de visitantes do mundo todo, tem hoje tantos doentes quanto a região de Paris. Até os países próximos (Suíça, Alemanha e Luxemburgo) têm acolhido doentes franceses da região, visto que as abarrotadas UTIs locais não dão mais conta de receber pacientes novos.

Doutor Bolsonaro assinou decreto permitindo que templos e igrejas recebam fiéis que, imagina-se, darão as mãos e se abraçarão. É que o mesquinho interesse eleitoral fala mais alto. Pouco importa ao doutor que os templos se transformem em ponto de irradiação da doença, acarretando sofrimento e morte. O que interessa é agradar aos adeptos, que ele enxerga como sua base eleitoral.

Vamos torcer para que nenhum fiel contagiado assista a culto nenhum. Se isso ocorrer, já se sabe qual pode ser o resultado.

Dê-me sua opinião. Evite palavras ofensivas. A melhor maneira de mostrar desprezo é calar-se e virar a página.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s