Insensatez aparente

José Horta Manzano

Cuspir no prato em que se comeu é ingratidão. Cuspir no prato em que se vai comer é idiotice. Razoável mesmo é não cuspir no prato, convenhamos. Além de incivilizada, a prática é repulsiva.

Isso dito, manifestações políticas de certos artistas me deixam perplexo. Por definição, todo artista depende do apoio que recebe do público. Seu ganho vem dos que leem seus livros, assistem a seus filmes, compram seus discos, prestigiam seus espetáculos. Sem o público, o artista não sobrevive. Em tese.

Seguindo esse raciocínio, conclui-se que todo artista ajuizado deveria evitar tornar públicas suas preferências políticas. É fácil entender por quê. Se o artista deixa claras suas afinidades com o partido A ou o candidato Fulano, desagradará todos os que detestam esse partido ou essa personalidade. O perigo é que os desgostosos deixem de prestigiar o artista.

Tenho visto, estes últimos tempos, artistas conhecidíssimos dando prova explícita de aderir a determinados partidos e de apoiar determinados políticos. É de pasmar. Será que não se dão conta de que, se reforçam a admiração de certos fãs, acabam perdendo a simpatia de outros?

Diante do absurdo aparente, fica a desconfiança de que só se age assim por interesse. A debandada dos fãs há de estar sendo compensada por outros ganhos. Quais serão?

5 pensamentos sobre “Insensatez aparente

  1. Em se tomando o papel social que o escritor desempenha nas teorias candianas, são sua opiniões políticas, o meio de onde vem e escreve, entre outros, que são fundamentais na análise de seus trabalhos………..ampliando isso para o universo do artista, evitar opiniões políticas, se colocar no muro ou como bastião da neutralidade, é se esconder \ falta de transparência, o que já implica num ponto de partida não muito legal para análise de suas obras…………….enfim…….nada mais normal que artista expondo opiniões políticas………independente de quais………..desde muito antes de Cândido por sinal………e mais recentemente na nossa história, importantíssimo a tomada de posição de artistas \ esportistas (viva Sócrates! e a democracia corinthiana, por exemplo) para acabar com a ditadura militar e chegarmos a um período democrático………….

    Curtir

  2. Olá!
    Eu sei bem o ranço que causa certas opiniões. Moldei minhas admirações para que nunca chegassem ao ponto de me considerar fã de ninguém, mas, ninguém mesmo… mesmo que uns sejam mais talentosos do que outros naquilo que se dedicam por prazer ou para ganha pão, sou consciente de que somos todos mortais variantes, então, não me causa nenhum choque a revelação das opiniões de quem quer que seja, já que não sou fã. Causa-me sim uma leve decepção principalmente quando a razão de fulano levantar a bandeira fica clara ser para benefício próprio, disfarçada de ideologia.

    O ranço não é só pela opinião contrária em si, mas, exatamente por se calcular interesses escusos do opinante, por mais supimpa que seja sua obra.

    E, não há como discordar de que é pouco inteligente o artista que nada ganha para compensar a perda dos fãs e dos admiradores cautelosos como eu.

    É um dilema isso de expor a opinião ou não. Nem todo mundo gosta de expor o que pensa ou de ver opinião pessoal naquilo que está consumindo / apreciando (a não ser que se identifique, é claro). Eu particularmente, gosto muito de expor o que penso e não tenho problema algum de mudar de opinião se outra melhor prevalecer sobre a minha.

    O fato é que, algumas vezes o prazer, ou, a necessidade de opinar, se sobrepõe. Em outras vezes, está se trabalhando realmente para resultados escusos e diversos da forma que se apresentou à sociedade. No momento, alguns tem considerado importante se manifestar.

    Estamos falando de artistas, mas, são advogados, jornalistas, esportistas etc. etc. que estão literalmente tomando partido.

    É difícil sim separar o criador da criatura, quando se descobre que o criador não é tão sublime quando o que criou.

    Veja só, graças aos comunistas lunáticos e marcianos que queriam (e ainda hoje querem) implantar uma ditadura comunista, clamou-se em nosso país por uma intervenção militar que infelizmente tornou-se uma ditadura a partir de 1964. Hoje, superada parcialmente a história, vivemos numa democracia rudimentar e duvidosa.

    Ainda que levantemos bandeiras ideológicas é claro que ninguém tem o direito de impor suas convicções, mas, o fazem na maioria das vezes encabrestando a sociedade que acredita estar fazendo uso de seus direitos de cidadão numa “democracia”. Mesmo porque, somos todos mortais variantes, e quanto mais polido for o sonho, não nos esqueçamos que são os mortais variantes que irão planejar e executar.

    É bom sabermos o que pensam essas classes que pensam ser sublimes em nosso país, quando produzem pouca coisa que realmente valha eu aceitar e admirar, ainda mais sabendo ser provenientes de pessoas com traços que evidenciam profundo grau de psicopatia, por exemplo.

    Realmente e infelizmente, o país está dividido.

    Ótimo seu texto José Horta Manzano, me instigou esta reflexão e outras que se não parar por aqui, não paro.

    Grande abraço.

    Curtir

    • Continue com suas reflexões, prezada Michèle. Para botar ideias no papel, o autor é obrigado a sintetizá-las e analisá-las, o que faz que ele próprio enxergue melhor o próprio pensamento e ponha ordem nas ideias. É puro lucro.

      Se artistas que apoiam este ou aquele político fazem isso por interesse ‒ e acredito que seja o caso de muitos dos que ocupam nossos palcos ‒ estão dando prova de desonestidade intelectual. Azar deles, que só têm a perder.

      Pessoas públicas deveriam pensar duas vezes antes de abrir a boca. O risco de parecer interesseiro é grande. Pega mal pra caramba!

      Obrigado pela fidelidade e forte abraço.

      Curtido por 1 pessoa

Dê-me sua opinião. Evite palavras ofensivas. A melhor maneira de mostrar desprezo é calar-se e virar a página.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s