Empresas que abandonam a Rússia

José Horta Manzano

Não sei se Vladímir Putin tem o hábito de roer as unhas. Se tiver, há de estar com os dedos em carne viva estes dias. Deve estar maldizendo a hora em que teve a estrambótica ideia de invadir a vizinha Ucrânia. Decerto imaginava que, se o resto do mundo aplicasse alguma sanção em retaliação à invasão, seriam apenas medidas cosméticas, pra inglês ver, nada de sério. Errou feio.

Se alguém tiver curiosidade em dar uma espiada, aqui está uma lista interessante, que converti ao formato pdf. Preparada pela School of Management da Universidade de Yale (USA) e atualizada em 9 março 2022, ela elenca 300 importantes empresas ou entidades que tomaram atitude drástica. A maioria delas suspendeu, até segunda ordem, toda atividade relacionada à Rússia.

Aparecem muitas que já sabemos: Fifa, COI, BBC, McDonald’s, Visa, Mastercard, PayPal. Mas há outras que não saíram nas manchetes. A lista é impressionante. Até o estatal Banco da China reduziu o acesso da Rússia ao mercado de capitais. EBay não despacha mais para a Rússia. O Festival Eurovisão da Canção, que se realiza todo mês de maio e é esperado ansiosamente por todos os países do continente, não aceitará mais a participação da Rússia.

Para consultar o pdf, clique aqui.

Dê-me sua opinião. Evite palavras ofensivas. A melhor maneira de mostrar desprezo é calar-se e virar a página.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s