Palíndromo

Capicua

José Horta Manzano

Quando vi que se aproximava o dia 22/2/22 – uma combinação de números pra lá de iteressante e rara – escrevi um artigo. Publiquei dia 1° de fevereiro sob o título A escolha da data.

No post, eu dizia que, nos cartórios suíços, já estava ficando difícil marcar um casamento para essa data. Nas grandes cidades, os horários já estavam todos tomados. É que, além do véu, da grinalda e da aliança, é um charme ter uma certidão informando que o casório ocorreu num 22/2/22.

Dia destes, leio no Portal G1 que o 22 de fevereiro deste ano é um palíndromo. Como é que é? – pensei. Palíndromo? Palíndromo não é aquela palavra (ou frase) que tanto pode ser lida da esquerda para a direita quanto da direita para a esquerda? Certamente, o 22/2/22 responde a esse critério, mas… é muito mais que isso. É uma repetição de 5 números, todos iguaizinhos, fato que só ocorre de raro em raro.

Ao ver a ilustração do artigo do portal, entendi o porquê de chamarem a data de “palíndromo”. É que, enquanto este escriba ainda escreve datas à moda antiga, o mundo evoluiu e usa notação bem mais modernosa. Num dia 22 de fevereiro, enquanto continuo enxergando um 22/2, o mundo moderno só jura por um 22/02. Em vez do velho e seguro 14/9, hoje o certo é 14/09.

Para mim, é a prova de que a monotonia da máquina venceu a espontaneidade humana. Em vez de a máquina se adaptar ao modo humano de ser, é o homem que se adaptou à máquina. Mundo estranho, não acha?

Bom, deixando a ranzinzice de lado e voltando à magia do 22 de fevereiro deste ano, acho que, já que estamos mergulhando no universo dessas palavras que, francamente, não se usam todos os dias, vamos aprender certinho.

Diz-se palíndromo de palavra ou frase que pode ser lida tanto da esquerda para a direita quanto de trás pra diante. Para números, a denominação muda. Um número que responde aos mesmos critérios (leitura idêntica de cá pra lá e de lá pra cá) é uma capicua. Quem ensina é o professor Bizzocchi, num interessante artigo.

Palíndromo tem ar de ter origem grega. E tem. Já a curiosa capicua (pronuncie capicúa), de onde vem? Vem do catalão através do espanhol. É formada por cap + cua, onde cap=cabeça e cua=rabo. Com o perdão da redundância, é expressão bem expressiva.

O ensinamento que fica

Palíndromo é para palavras ou frases.

Capicua é para números.

Ao inserir um zero desnecessário antes dos algarismos, podemos nos conformar com o alinhamento exigido pelas máquinas modernas, mas liquidamos o charme de certas sequências fabulosas. Que vale um 22/02/2022 perto de um 22/2/22?

Dê-me sua opinião. Evite palavras ofensivas. A melhor maneira de mostrar desprezo é calar-se e virar a página.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s