Projeto reprovado

José Horta Manzano

Chamada Estadão, 11 nov° 2018

Não foram dois projetos que o nobre deputado «aprovou» ‒ foi nenhum. Nem que tivesse passado 20, 30 ou 40 anos na Câmara, doutor Lorenzoni teria conseguido «aprovar» algum projeto. E por quê?

Porque não cabe a ele aprovar projetos. Quem aprova é a Câmara, não o solitário deputado. O conjunto de deputados que compõem a Câmara se reúnem, votam e aprovam (ou reprovam) cada projeto. A frase que aparece na chamada do jornal tem de ser revista. Há várias possibilidades.

  • Onyx Lorenzoni: em 16 anos, a Câmara só aprovou dois projetos seus
  • Em 16 anos de Câmara, só dois projetos de Onyx Lorenzoni foram aprovados.

E assim por diante.

Já que estamos no assunto, é interessante lembrar também que quem reprova é o professor, não o aluno. Assim, não se deve dizer que «Pedrinho reprovou». Melhor será dizer que «Pedrinho foi reprovado». Paciência. Para a próxima, Pedrinho vai estudar mais.

Dê-me sua opinião. Evite palavras ofensivas. A melhor maneira de mostrar desprezo é calar-se e virar a página.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s