Reeleição?

José Horta Manzano

“Bolsonaro não irá para o segundo turno porque os bolsonaristas, ao verem que o eleitor circunstancial de 2018 nem sonha em repetir o seu voto em 2022, vão aplicar a teoria dos jogos e debandar para o candidato que se mostrar mais viável, do meio para o final do primeiro turno. Com isso, Bolsonaro vai minguar. Não se elege nem para síndico e terá a votação mais inexpressiva da história moderna para um candidato à reeleição na América Latina.”

A forte afirmação é de alguém que entende do riscado. As palavras são de Marcos Carvalho, principal marqueteiro da campanha de Bolsonaro em 2018, que, como tantos outros colaboradores de primeira hora, caiu em desgraça logo depois da eleição, escorraçado por um dos bolsonarinhos – aquele destrambelhado que é vereador.

Quem tiver curiosidade de ler o artigo da Revista Piauí na integralidade, aproveite, que hoje está em promoção. Em acesso livre aqui.