Proteção pelo avesso

José Horta Manzano

Saiu hoje a notícia de que os ministros do STF vão se reunir com Bolsonaro em previsão dos festejos do 7 de Setembro. O objetivo é pôr em pratos limpos a questão da atitude que o presidente pretende tomar na ocasião.

Antes disso, os dois ministros apadrinhados do capitão – Nunes Marques e Mendonça – devem preparar o terreno. Em seguida, virão os menos alinhados. Pretendem todos convencer o presidente a não participar de nenhum evento além do desfile tradicional.

Vão pedir a Bolsonaro que se abstenha de marcar presença em manifestações a seu favor, sobretudo as que forem organizadas por grupos que costumam insultar o Supremo e exigir sua dissolução.

Os ministros estão conscientes de que esvaziar a Baía da Guanabara com colherinha é tarefa mais fácil do que convencer o capitão a não aparecer em palanque para louvar a si mesmo. De toda maneira, vão tentar.

O policiamento em torno do STF será importante, muito mais reforçado que no ano passado. A intenção é evitar que a turba mais agressiva se aproxime e tente saquear o prédio.

Não é corriqueiro ter de proteger a Corte Suprema de Justiça contra o próprio presidente da República. Normalmente, é ao contrário.

Dê-me sua opinião. Evite palavras ofensivas. A melhor maneira de mostrar desprezo é calar-se e virar a página.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s