Comunicar Bolsonaro?

José Horta Manzano

Manchete do Estadão, 16 maio 2020

Com muita frequência, vê-se o verbo comunicar empregado como transitivo direto. Na acepção de ‘dar informação a alguém’, não funciona assim. Quem escreveu a chamada estava pensando no verbo informar – e copiou-lhe a regência. Enganou-se.

Quem comunica, comunica algo a alguém. Esse alguém é objeto indireto, introduzido pela preposição a. Portanto: «… comunica a Bolsonaro … ».

Pra substituir o cerimonioso comunicar, por que não usar simplesmente informar ou avisar? São verbos de todos os dias, fáceis de usar e de entender, e dão o recado certinho. Ficaria assim: «Celso de Mello manda oficial de justiça avisar Bolsonaro…» ou «Celso de Mello manda oficial de justiça informar Bolsonaro…». Pronto: simples e sem erro.

Generosa, a língua põe ainda outros verbos à disposição: notificar, cientificar, prevenir. Dado que todos eles pedem objeto direto, a frase ficaria como aparece no jornal. Há ainda o verbo participar, só que ele, como comunicar, pede objeto indireto.

2 pensamentos sobre “Comunicar Bolsonaro?

  1. Pode ser que o estagiário que redigiu a matéria tenha entendido que a única forma de relação atual entre o STF e o chefe do Executivo seja a do envio de um “comunicado”, que não espera argumentação ou resposta.

    Curtir

Dê-me sua opinião. Evite palavras ofensivas. A melhor maneira de mostrar desprezo é calar-se e virar a página.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s