A vergonha continua

José Horta Manzano

Sabe aqueles dias em que você se sente envergonhado com as notícias vindas do Brasil? Nem falo dos escândalos de corrupção, um atrás do outro, uma barbaridade. Corrupção existe por toda parte, em maior ou menor grau, mais ou menos visível. Diferentemente dos ladrões brasileiros, rapinadores estrangeiros trabalham com maior finesse. De vez em quando, algum caso vêm à luz, mas é mais raro.

O que tem me deixado incomodado estes dias é aquela história da «cura gay». O distinto leitor não imagina a repercussão que tem tido por aqui. Parece coisa medieval. O Brasil está rebaixado ao nível de país selvagem, como aqueles grotões africanos onde crianças albinas ‒ nascidas com problemas de pigmentação ‒ são assimiladas a seres diabólicos e rejeitadas.

O portal austríaco GGG dá a notícia das “Konversionstherapien” com um bocado de ironia. Cita uma psicóloga que, depois de «falar com Deus», acusa a proibição da cura gay.

O espanhol El País bota na manchete: «Indignación en Brasil después de que un juez autorice ‘terapias’ para gais» ‒ que dispensa tradução.

Nos EUA, o New York Post chega a mencionar a reação do companheiro daquele jornalista inglês que andou espalhando vazamentos do Wikileaks.

O italiano Il Mattino conta que a decisão do juiz brasileiro quanto à «terapia psicológica» provocou tempestade. Fala também da repercussão que estremeceu as redes sociais.

O canal estatal de televisão France TV Info relembra a onda de protesto levantada pela decisão judicial.

Fico aqui a matutar como é possível que a solitária decisão de um juiz isolado possa afrontar regras e práticas estabelecidas e aceitas há décadas. Algo está desequilibrado.

Imagino (e espero) que logo entre nos eixos. Enquanto isso, fica a vergonha de vir de um país que dá sinal tão evidente de atraso e de barbárie.

Um pensamento sobre “A vergonha continua

Dê-me sua opinião. Evite palavras ofensivas. A melhor maneira de mostrar desprezo é calar-se e virar a página.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s