Meu chalé, minha vida

José Horta Manzano

Você sabia?

«Virtus in medio», diz a máxima latina. A virtude está no meio-termo, longe dos extremos. Para que haja um meio, evidentemente, há que haver extremos. Toda estatística mostra um embolado no centro e uma rarefação nas pontas.

O sonho de todo o mundo é morar em casa própria, certo? Bem… não tenho tanta certeza assim. Não parece ser anseio universal. Estudo realizado na Europa em 2013 pôs em evidência disparidades difíceis de ser explicadas. Veja o quadro abaixo:

Porcentagem de proprietários da própria casa ‒ por país.

Porcentagem de proprietários da própria casa ‒ por país.

O infográfico mostra, para uma vintena de países europeus, a porcentagem da população que mora em casa própria. Como pode o distinto leitor notar, a média de proprietários se situa por volta 60% ‒ 70%. Numa das pontas, estão os países da parte oriental da Europa, com 80% ‒ 95% de donos. Na outra ponta, isolada, está a Suíça. Diferentemente dos vizinhos, dois em cada três suíços moram de aluguel. Como explicar essa multidão de inquilinos?

A constatação da rareza de proprietários na Suíça é surpreendente, sobretudo quando se leva em conta que o país, além de rico, é tradicionalmente igualitário. O preço elevado dos imóveis é verdade indiscutível, mas não é senão parte da explicação.

Uma das justificativas vem do fato de grande parte do parque imobiliário do país pertencer a grandes instituições ‒ bancos, seguradoras, fundos de pensão. Muitas construções novas, encomendadas por essas mesmas entidades, não são vendidas, mas vão diretamente para o mercado de locação.

Chalet 1Outro fator que pesa na balança é o fato de os aluguéis serem rigorosamente enquadrados. Quando sai um inquilino e entra outro, o senhorio não tem direito a aumentar o valor do aluguel. Só poderá fazê-lo se estiver em condições de provar (bem provado) que o imóvel recebeu melhoramentos. Grandes companhias, que têm dinheiro sobrando, se conformam com essa regulamentação. No entanto, as regras rígidas afastam investimento de particulares.

Tem mais uma razão. Aluguel é relativamente barato neste país. O total anual dificilmente ultrapassa 2% ‒ 3% do valor do imóvel.

Por tudo isso, a «casa própria», ideia fixa de tanta gente, não faz parte da lista de pedidos que suíços endereçam a Papai Noel.

2 pensamentos sobre “Meu chalé, minha vida

  1. “O total anual dificilmente ultrapassa 2% a 3% do valor do imóvel”? Eu entendi direito? Quer dizer que o total do aluguel DE UM ANO num imóvel que vale 200 mil reais dificilmente ultrapassaria 6 mil reais? É isso mesmo?

    Curtir

Dê-me sua opinião. Evite palavras ofensivas. A melhor maneira de mostrar desprezo é calar-se e virar a página.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s