Florilégio

José Horta Manzano

Está aqui um florilégio de opiniões sobre as mais recentes façanhas de nosso capitão.

Bolsonaro se acha incólume porque um dia foi atleta. E estendeu essa blindagem aos brasileiros que, segundo ele, mergulham no esgoto e nada sofrem. No momento em que a Ciência tem um grande papel, Bolsonaro, cercado de terraplanistas, tornou-se uma espécie de Jim Jones, o pastor que levou seus seguidores ao suicídio coletivo.
Fernando Gabeira, jornalista

Bolsonaro não faz o que faz por incompreensão do problema e dos riscos. Ele não se importa com o perigo que estamos correndo. O centro de suas atenções está apenas nele próprio e nos seus filhos. Vê em cada sombra um adversário, em cada discordante, um traidor, em cada decisão de outra autoridade, uma conspiração contra o seu poder.
Míriam Leitão, jornalista

Na semana passada, Bolsonaro chegou a dizer que brasileiro pula no esgoto e não acontece nada. Não dá para saber ao certo o que ele está pensando. Talvez ele não saiba o significado de crescimento exponencial ou talvez ache que os vulneráveis terão de morrer para proteger o resto da população das agruras do impacto econômico do isolamento.
Steven Levitsky, cientista político e professor da Universidade de Harvard (EUA).

Os desvarios de Jair Bolsonaro não cabem mais na esfera da política. Quando o presidente se torna uma ameaça à saúde pública, sabotando o esforço nacional contra a pandemia, seus atos devem ser submetidos aos tribunais.
Bernardo Mello Franco, jornalista