Circo que não diverte

José Horta Manzano

Num país onde:

●  jovens saem da escola sem saber ler, escrever nem contar,

●  cinquenta mil pessoas são assassinadas a cada ano,

●  todos já foram assaltados ou conhecem alguém que já foi,

●  falta esparadrapo em postos de saúde,

by Ivan Cabral, desenhista potiguar

●  metade das casas não contam com saneamento básico,

●  quinze milhões estão desempregados (sem contar os que não aparecem nas estatísticas),

●  drogas ilícitas pululam enquanto enfermos morrem por falta de drogas lícitas,

●  secas e inundações ainda matam gado e gente,

●  gente honesta vive enjaulada em casa enquanto bandidos correm soltos,

●  a disparidade financeira entre ricos e pobres continua escandalosa,

●  multidões vivem em favelas ou ao relento,

perder tempo, esforço e dinheiro discutindo a suspensão da imunidade do presidente é, no mínimo, indecente.

São todos cúmplices nesse midiático crime de lesa-pátria: desde o procurador-geral da República até o mais obscuro deputado. Não ouvi nenhuma voz se levantar para exprimir revolta pelo absurdo da situação. A quase totalidade dos parlamentares valeu-se do minuto de glória em causa própria, como se num palanque estivessem. Apesar das palavras comoventes, não senti nenhuma reprovação contra o circo. Todos subiram ao picadeiro e aceitaram o papel de palhaço.

Crime de responsabilidade é uma coisa; crime comum é outra. Doutora Dilma, acusada de maquiar contas públicas, cometeu crime contra a nação, inclusive contra os que nela votaram. Foi julgada, condenada e destituída. Doutor Temer é acusado de crime comum. Dizem que é ladrão e corrupto, como tantos outros. Pode até ser. Assim mesmo, enquanto estiver na presidência, a lei o preserva. No dia em que passar a faixa ao sucessor ‒ e falta menos de ano e meio ‒ retornará à condição de cidadão comum. Será então chegado, para ele, o momento de responder pelas acusações.

Proponho que se institua um cursinho obrigatório, com duração de algumas semanas, destinado a deputados, senadores, procurador-geral & congêneres. Lá aprenderão o funcionamento básico das instituições. Só assumirão o cargo os que forem aprovados no exame de fim de aprendizado. Que tal?

4 pensamentos sobre “Circo que não diverte

    • Deixando de lado todo farisaísmo, reconheçamos que roubar, roubamos todos. Em maior ou em menor grau, estamos todos no mesmo saco. Ninguém pode atirar a primeira pedra.

      Vai daí, entre os que «roubam e nada fazem» e os que «roubam mas fazem», fico com estes últimos. Fé em Deus e… pé na tábua!

      Curtir

      • Desculpe, mas estou cansada de sentir vergonha. Mesmo não podendo atirar a primeira pedra, ainda acredito que água benta, canja de galinha e princípios éticos não fazem mal a ninguém. Não consigo digerir o pragmatismo político: a ausência de substituto confiável não é desculpa para continuar a engolir m**** diante do ventilador.

        Curtir

  1. Que me desculpem os pragmáticos de plantão, mas estava esperando uma oportunidade dessas pra desabafar:
    O Sr Temer (prefiro chama-lo de Sr,do que excelência). Ele não é meu presidente! Não votei na Dilma nem no PT, e muito menos nele, e agora não votaria nele nem se fosse o único candidato e disso dependesse minha vida… Mas como disse: O Sr Temer ultrapassou todos os limites da baixaria e vulgaridade, gostaria de encontrar um termo mas baixo e repugnante que este, mas é o que me passa pela cabeça no momento; ele e seus cupinchas, nos jogaram na lama perante o mundo, perante o povo e perante todas as instituições de respeito ( Ministros comprando votos em plena sessão da câmara, e para todo mundo ver, e ninguém faz nada) isto me deixou estarrecido…….. Este senhor deveria pedir perdão para o PMDB (venho de uma família que sempre foi participante ativo do PMDB, desde quando era MDB, assisti a subida de muitos parlamentares honrados, participarem e fazerem historia no cenário nacional , deste partido), deveria pedir perdão para os parlamentares que não participaram de suas falcatruas, para seus eleitores (acredito que quem votou nele não esperava isso), e para o povão em geral, porque, por pior que sejamos, não merecemos o que ele fez.
    Como presidente ele deveria admitir sua culpa, pedir perdão, confessar seu crime e aceitar a pena que lhe fosse imposta. Mas não acredito que vá fazer isto. Estou pensando em todos meios possíveis para mostrar minha indignação…….. Se na próxima eleição, o Delegado Valdir, ou até o Tiririca for candidato, eu voto neles pra presidente. Melhor ter um doido ou um palhaço lá do que um corrupto como ele.
    Estou me sentindo indignado com todos que estão mostrando sua face verdadeira, juízes que eu julgava incorruptíveis e parlamentares e assessores que estão mostrando a cara. Espero que isto que está acontecendo atualmente, sirva pelo menos para acontecer uma sanitização no futuro.
    Se eu tivesse uma oportunidade de falar isto e muito mais que estou sentindo para eles diretamente…… eu me sentiria satisfeito, mesmo que eu morresse por isto, mas por enquanto fico por aqui.
    Guilheme

    Curtir

Dê-me sua opinião. Evite palavras ofensivas. A melhor maneira de mostrar desprezo é calar-se e virar a página.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s