Por causo que

José Horta Manzano

Escola 2Nos tempos em que escola ensinava e aluno aprendia, aulas começavam pontualmente. Se um aluno chegasse atrasado, tinha de bater à porta e pedir licença ao professor. O mais das vezes, o mestre consentia em deixar entrar o aluno. Logo em seguida, pedia justificativa para o atraso.

«Desculpa, professor, eu cheguei atrasado por causo que…»

Nesse ponto, o discurso era interrompido de chofre.

«Não se diz ‘por causo que’, menino! O certo é ‘por causa de’».

Interligne 18h

Meu distinto leitor já há de ter percebido que, nos dias atuais, esse diálogo está fora de moda . De fato, a expressão ‘por causa de’, em via de extinção, foi substituída pela estranha ‘por conta de’.

Não sei quem terá sido o primeiro a abandonar a locução tradicional. Suponho que o modismo tenha logo sido integrado às novelas, que são o meio mais rápido e eficaz de esparramar cacoetes (não só linguísticos) no Brasil.

Escola 3Na língua falada, é difícil escapar a modismos. Dado que a rapidez da elocução não deixa tempo para refletir, as palavras se encadeiam num semiautomatismo. Na língua escrita, a história é outra. O ritmo mais lento da redação permite ao escriba ser mais cuidadoso na escolha de vocábulos e expressões.

No entanto, mesmo na mídia escrita, ‘por conta de’ tem suplantado a locução tradicional por ampla margem. É surpreendente que locutores e articulistas não se preocupem em apurar o vocabulário, que é, no fundo, seu instrumento de trabalho.

Interligne 18h

Casos em que ‘por conta de’ se encaixa perfeitamente:

Interligne vertical 14Aos trinta anos, ainda vive por conta dos pais.

Patrão, quero pedir um vale por conta do salário do mês.

Ela assa os bolos. A venda fica por conta do marido.

Interligne 18h

Expressões que, conforme o contexto, podem substituir ‘por causa de’:

Interligne vertical 16 3Kfem virtude de
por efeito de
visto que
por obra de
uma vez que
graças a
dado que
em consequência de
devido a
já que
em razão de
porque
por motivo de
pois que
por ação de
por mérito de
em função de

Viram como língua é rica? Falar bem custa a mesma coisa e rende mais.

6 pensamentos sobre “Por causo que

  1. Até onde eu sei, “por conta de” era uma expressão muito usada no nordeste, principalmente Bahia e Pernambuco, e acabou sendo incorporada também pelos cariocas. Minha hipótese é que, em função do fato de muitos telejornais serem produzidos no Rio, o hábito se espalhou pelo Brasil. Como diria um amigo meu, “sapo num pula por causo de boniteza, pula por pricisão”.

    Curtir

  2. Entendo seu estranhamento quanto ao uso exacerbado de “por conta de”, prezado Manzano. Também sinto isso. E sinto o mesmo (mais de forma bem mais forte) em relação à estrutura da “causative form” do inglês (have your hair cut; get your nails done…) sendo usada no português do Brasil. Por si só já seria um estrangeirismo totalmente desnecessário (em vez de dizer “ela teve a casa invadida” por que não dizer “sua casa foi invadida”?), mas a frequência com que essa estrutura é usada me causa enjoo. Há repórteres que, desconfio, ficariam mudos se fossem proibidos de usar essa forma alienígena.

    Curtir

    • João, será talvez porque a voz passiva também anda rareando. Formas como «ele operou da catarata», «ela amputou a perna», «eles reprovaram (no exame)» estão-se tornando corriqueiras. Foge-se da voz passiva como o diabo, da cruz.

      Curtir

  3. Em meu linguajar o “por conta” me acompanha há anos, pois sou uma pessoa que trabalha por conta própria… também por conta levo adiante meus estudos da língua portuguesa… verdadeira paixão….

    Curtir

Dê-me sua opinião. Evite palavras ofensivas. A melhor maneira de mostrar desprezo é calar-se e virar a página.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s