Pertinho

José Horta Manzano

Vista do Brasil, a Guerra de Putin parece distante. Continua valendo o que se acreditava durante o regime militar: o Brasil é uma “ilha de prosperidade” cercada por um tenebroso “mar de intranquilidade”.

A visão umbilical (de quem olha para o próprio umbigo) prosseguiu durante o período lulopetista. As consequências , se chegarem, virão como “uma marolinha”, garantiu um dia o Lula, então presidente da República, ao se referir à crise de 2008, aquela que estrangulou o mundo todo. Brasil incluído.

A alienação continua na era bolsonárica. Incapaz de se dar conta de que o mundo está mudando rapidamente, o capitão continua prestando vassalagem ao ditador russo. Está mais preocupado com a falta de fertilizantes, que pode afetar os negócios de seus amigos, do que com o futuro da humanidade que se delineia.

Os habitantes do continente americano estão, de fato, bem longe do conflito. Têm o direito de se sentir pouco envolvidos na crise. A Ucrânia, de fato, fica pra lá de onde Judas perdeu as botas. Já para os que vivem em território europeu, são outros quinhentos. Para dar uma ideia de grandeza, estão aqui algumas comparações.

Antes de mais nada, tenha-se em mente que aviões e mísseis costumam viajar em linha reta. As indicações que dou abaixo são todas em linha reta.

Pois é bom saber que Zurique (Suíça) está mais perto de Kyiv (capital da Ucrânia) do que São Paulo de Brasília. De Zurique a Kyiv são 1.635 km, enquanto de São Paulo a Brasília são 1.748 km.

Berlim (Alemanha) fica a apenas 800 km de Lviv (Ucrânia). Dá menos que de Belo Horizonte a Curitiba (820 km).

Até o país europeu mais distante da Ucrânia não está tão longe assim. Lisboa (Portugal) está a 2.890 km de Lviv (Ucrânia). Isso dá menos que Belém – Florianópolis: 2.910 km.

Essa é a razão pela qual, aqui na Europa, não se fala em outra coisa. A Guerra de Putin ocupa todo o espaço midiático, da manhã à noite. Ao abrir o olho de manhã, todo europeu agarra o celular (ou liga o rádio, para os mais tradicionais) pra saber a quantas anda a loucura do ditador russo. Ninguém está tranquilo. As notícias do front são as primeiras (e as mais longas) de qualquer jornal escrito ou falado.

Dependendo da decisão do desequilibrado que dirige o Kremlin, o conflito tanto pode se resumir à destruição da infeliz Ucrânia, como também pode pôr em perigo a vida no planeta. Ou ambos.

Como é mesmo que se invoca São Benedito em ucraniano? Святий Бенедикт!

Um pensamento sobre “Pertinho

Dê-me sua opinião. Evite palavras ofensivas. A melhor maneira de mostrar desprezo é calar-se e virar a página.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s