Kyiv, não Kiev

Kyiv, não Kiev
Logo da campanha de 2019

José Horta Manzano

Em 2019, o Ministério de Relações Exteriores da Ucrânia lançou uma campanha de informação sobre a grafia do nome da capital do país.

O mundo foi informado de que a forma Kiev corresponde à transliteração (transposição para o alfabeto latino) do nome que os russos dão à cidade. Em caracteres cirílicos segundo a variante russa, é КИЕВ. O governo da Ucrânia solicitou que se passasse a usar a transliteração a partir do nome original ucraniano: Kyiv, que, em caracteres cirílicos segundo a variante ucraniana, é КИЇВ.

O governo dos EUA aquiesceu ao pedido e logo adotou a forma ucraniana do nome da capital. O New York Times foi atrás e oficializou a forma Kyiv. A inglesa BBC veio a seguir. Fora do mundo anglo-saxônico, o pedido da Ucrânia tem sido ignorado. Franceses, espanhóis e brasileiros continuam escrevendo e lendo Kiev.

Nestes tempos de uma Ucrânia martirizada pela covarde invasão russa, não custa chamar-lhes a capital como eles pedem. Este blogueiro, embora não conte com a equipe de revisores do governo americano nem do New York Times, vai ficar atento. Não custa.

Dê-me sua opinião. Evite palavras ofensivas. A melhor maneira de mostrar desprezo é calar-se e virar a página.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s