Wishful thinking

José Horta Manzano

Nossa língua é rica. Infelizmente, a deterioração do ensino básico tem negado aos mais jovens a chave do baú. O vocabulário encolhe, palavras-ônibus engolem termos específicos, a transmissão das ideias vai ficando mais complicada. A dificuldade de compreensão contamina até altas esferas: exemplo típico é o de nossa presidente, cujos pronunciamentos absconsos exigem interpretação.

Na Suíça, cada região fala a própria língua. Isso, no entanto, não causa particulares tensões – faz séculos que tem sido assim. Pelo contrário, costuma-se até brincar dizendo que os suíços se entendem bem justamente porque não se compreendem. É galhofa, mas não deixa de ter lá seu fundo de verdade. Talvez venha a se tornar realidade no Brasil de amanhã.

Na estrada 04A línguas germânicas, que muitas vezes dispensam preposições, têm características sintéticas. São, assim, mais maleáveis. Em inglês, por exemplo, com duas palavras exprimem-se conceitos complexos, daqueles que exigiriam uma linha de explicação em nosso idioma. É o caso de wishful thinking.

Ao pé da letra, a tradução «pensamento desejoso» não transpõe a ideia exata. Precisaria verter como «formular conceitos que levam a tomar decisões baseadas menos na realidade e mais no desejo que temos de que algo se concretize». Trabalhoso, não? Pra remediar, ficamos com o original mesmo. É verdade que a conhecida fórmula: “me engana, que eu gosto” exprime, com ironia, pensamento semelhante. Mas não é exatamente a mesma coisa, além de a expressão ser longa demais.

Evidenciando uma característica de nossos tempos, a cada dia pilhas de exemplos de wishful thinking despontam no horizonte político brasileiro. Topei com dois deles esta semana. O primeiro foi proferido por nosso guia. De visita à Espanha, onde chegou a ser recebido pelo rei, disse, sem corar, que «é um luxo para o Brasil ter uma presidente da qualidade da Dilma». Exemplo acabado de wishful thinking.

2015-1211-01 TeleSurOutro belíssimo espécime fez manchete no portal da venezuelana TeleSur, a chamada ‘tevê do Chávez’. Dando uma forcinha a nossa mandatária, noticiaram que «aumenta apoyo a Dilma Rousseff ante juicio político» – cresce apoio a Dilma Rousseff diante de julgamento político.

Quem conta um conto aumenta um ponto. Ou subtrai, dependendo da conveniência.

Dê-me sua opinião. Evite palavras ofensivas. A melhor maneira de mostrar desprezo é calar-se e virar a página.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s