Já são dois

José Horta Manzano

Quando dois argutos analistas políticos cogitam e olham na mesma direção e no mesmo momento, convém prestar atenção. Estou falando de Carlos Brickmann e Eliane Cantanhêde. Neste domingo, cada um deles publicou um artigo apontando uma hipotética candidatura apta a encarar Bolsonaro nas eleições de 2022 – se ele se aguentar no trono até lá, naturalmente. Aqui vai um trecho de cada artigo.

Palpite

Carlos Brickmann

Preste atenção na empresária Luiza Trajano, do Magazine Luiza: caso o plano que vem articulando para vacinar toda a população do país antes do fim do ano dê certo, ela pode ser a novidade eleitoral. Terá feito aquilo que ninguém conseguiu fazer, sua reputação é excelente, já mostrou que é muito competente e capaz de fazer o que é preciso. Mas, exatamente por isso, espere pelos obstáculos que vão colocar-lhe no caminho. Não podemos nos iludir: salvar vidas, ajudar a vencer a pandemia, melhorar a situação da população, nada importa para os lá de cima. Importa é não ter adversário.

E Luiza Trajano?

Eliane Cantanhêde

Doria, Huck, Moro e Luiz Henrique Mandetta são torpedeados antes de alçar voo, mas, como não há vácuo em política, quem pode preencher esse vácuo é uma mulher, empresária, colecionadora de êxitos, com o pé no chão e defensora de boas causas, como cotas, vacinas, menos ideologia e mais resultados. Sim, Luiza Trajano, sem partido e sem traquejo político, mas instada a botar o bloco na rua e, num carnaval tão atípico, animar e atrair um grande aliado de Bolsonaro: o eleitor desiludido, ou desesperado, que só vê o buraco aumentando.

Comentário deste blogueiro
Estes últimos vinte anos, presidentes desastrosos têm reprimido o avanço do país, deixando-nos cada vez mais firmemente ancorados num Terceiro Mundo irrevogável. Pra consertar, os brasileiros bem-intencionados estão apelando pra qualquer um, desde que jure:

  • que a Terra não é plana,
  • que não pretende armar a população,
  • que não prestigiará ditador africano,
  • que não concederá passaporte diplomático aos parentes,
  • que não acreditará no E.T. de Varginha,
  • e, principalmente, que, sim, acredita na vacina e pretende imunizar toda a população.

Se dona Luíza preencher todos os requisitos, vamos de Madame Trajano!

4 pensamentos sobre “Já são dois

  1. Desculpe botar água fria nesse caldeirão de ilusões. Tenho certeza de que o mal que nos infelicita há séculos é exatamente apostar em “QUALQUER UM” que represente ser o antípoda [moral] do governante de plantão. Se já não fosse sinal grave de baixíssima consciência política, seria trágico eleger mais uma vez um candidato sem plano de governo explícito e detalhado, com prioridades claras e exequíveis a curto prazo, sem capacidade de debater com as demais forças políticas e, principalmente, que não indique como pretende se articular com o Legislativo e o Judiciário – só porque ele ou ela mostra ser “anti” bolsonarismo. Tenho toda a simpatia por Luiza Trajano, sei que ela é uma mulher corajosa e agregadora, mas sinto ainda falta de conhecer seus projetos políticos, descobrir a que partido ela se filiaria para disputar as próximas eleições e que técnicos/especialistas chamaria para compor seu ministério. A democracia representativa está em franco declínio e é preciso saber como ela encararia o desafio de alterar profundamente o sistema de governo.

    Curtir

    • O problema está aí. Seria ótimo ter um candidato, como você diz, «com plano de governo explícito e detalhado, com prioridades claras e exequíveis a curto prazo, com capacidade de debater com as demais forças políticas e, principalmente, que indique como pretende se articular com o Legislativo e o Judiciário». Só que… temos algum assim?

      Pra dar um pulo no escuro, melhor não arriscar. As lojas de Madame Trajano vendem excelentes paraquedas.

      Curtir

      • Não sei se temos ou não. A principal coisa que lamento é que a participação da sociedade civil na política só acontece nos períodos pré-eleitorais. Acabar votando em “qualquer um” é o meio mais fácil de se descomprometer com o governo uma vez eleito – e, inevitavelmente, leva à frustração com os sucessivos pedidos de impeachment não-aprovados. Madame Trajano pode, sim, ser a resposta que buscamos… desde que escancare suas intenções nesses sentidos. De qualquer forma, isso não significa que ela não seja um novo pulo no escuro…

        Curtir

    • Oi Myrthes, a Luiza Trajano é uma figura muito interessante, inteligência rápida, perspicaz , sensível e batalhadora. Tenho certeza que seria uma fantástica ministra com grande capacidade de gestão. Tive uma ótima experiência profissional com ela

      Curtir

Dê-me sua opinião. Evite palavras ofensivas. A melhor maneira de mostrar desprezo é calar-se e virar a página.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s