Paralimpismo ‒ 3

José Horta Manzano

Os Jogos Paraolímpicos estão aí na esquina, começam semana que entra. Muitos repetem, como papagaio, que os embates são «paralímpicos». Nossos ouvidos repelem essa formação. Não é comum amputar final de prefixo. Vai contra o espírito da língua.

Na mídia nacional, praticamente todos sucumbiram à novidade. Honrosa exceção será feita à Folha de São Paulo. Contra ventos e marés, mantêm a grafia «paraolímpico», tão mais agradável de ouvir.

Já quatro anos atrás, quando se começou a mencionar esse termo, escrevi um artigo sobre o assunto. Aliás, foi publicado pelo Correio Braziliense. Se alguém estiver interessado, que clique aqui.

Dê-me sua opinião. Evite palavras ofensivas. A melhor maneira de mostrar desprezo é calar-se e virar a página.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s