Bolsa de estudos

José Horta Manzano

A notícia parece boa. Vem de um fórum nacional organizado por uma certa Undime ― União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação, braço do MEC.

Não tenho certeza de que o termo fórum tenha sido uma escolha feliz para designar o evento. Podiam ter usado encontro, simpósio, congresso, conferência, seminário, reunião. Fórum tem carga ideológica. Enfim, talvez tenha sido exatamente essa a intenção. Afinal, há que manter sintonia com o Zeitgeist, l’esprit du temps.

O fórum anuncia o plano do Ministério da Educação de conceder bolsas a estudantes da escola média que demonstrem interesse em seguir carreira científica. Uma questão de proteger a fruta ainda verde, antes que caia da árvore ou seja devorada pelos vermes. Aplaudi de pé.

De fato, o nó do atraso brasileiro está na falta de instrução, estamos todos cansados de saber. Portanto, toda e qualquer iniciativa que puder desempacar nossa juventude só pode ser bem-vinda.

Mas nada é perfeito. Quando a esmola é muita, o santo desconfia ― costumava dizer minha avó. Aliás, de uma reunião autodenominada fórum, pode-se esperar tudo.Praia

A surpresa demora, mas chega no finzinho da reportagem. Está lá explicado que o fórum se estende por 4 dias (de terça a sexta) num complexo hoteleiro très chic da Costa do Sauípe. Além de chique, o encontro é grandioso: congrega o impressionante total de 1’100 (mil e cem) participantes.

O repórter do Estadão assume que viajou a convite da Undime. Não diz o que estava incluído nesse «convite». Seria um simples aviso ou um pacote com viagem e estada pagas? Dado que repórteres não costumam esperar convite para cobrir eventos e deles dar notícia, é lícito deduzir que, neste caso, o chamamento tenha incluído o pacote completo, embrulhado e entregue em casa.

Na mesma linha de pensamento, é igualmente lícito deduzir que outros cidadãos tenham sido agraciados com o mesmo mimo. Quantos terão sido os felizardos convidados para uma temporada na Côte d’Azur baiana à custa do dinheiro suado dos contribuintes?

Os valores andam um bocado distorcidos no Brasil. Gastam-se cachoeiras de dinheiro em marketing para anunciar pacotes de boas intenções. Pouco importa que os anúncios venham ou não a ser seguidos de efeito. O alvo não é necessariamente esse.

Não é difícil entender o objetivo real: cativar a classe média, que, com valentia, continua resistindo aos charmes inconsequentes dos novos tempos.

Dê-me sua opinião. Evite palavras ofensivas. A melhor maneira de mostrar desprezo é calar-se e virar a página.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s